Nas mídia

Contato:
Lauren Godinez
404.252.3663

Nova Investigação: Substitutos do açúcar não aumentam os níveis de fome nem aumentam o desejo de comer mais



2 de abril de 2010 – Um novo estudo publicado em uma revista de março de 2010, a Appetite, conclui que os adoçantes de baixas calorias não aumentam os níveis de fome nem levam as pessoas a comer mais.  De fato, as pessoas que receberam substitutos do açúcar consumiram significativamente menos calorias e não se verificaram quaisquer diferenças nos níveis de fome apesar de, globalmente, terem ingerido menos calorias.  Os investigadores mencionaram: "Em conclusão, os participantes não compensaram comendo mais, nem ao almoço nem ao jantar, e registraram níveis de saciedade semelhantes quando consumiram menores pré-cargas de calorias contendo stevia ou aspartame do que quando consumiram pré-cargas de calorias mais elevadas contendo sacarose".

Este estudo foi realizado tanto em adultos saudáveis como em obesos e os participantes ingeriram uma refeição prévia que continha ou sacarose, ou aspartame ou stevia.  Os que ingeriram stevia ou aspartame consumiram globalmente menos calorias, não comeram em excesso e não registraram mais vontade de comer.

"Embora toda a evidência científica demonstre que os adoçantes de baixas calorias e os produtos que os contêm não estão relacionados com o aumento de peso, nem com a vontade de comer mais ou comer em excesso, existem relatórios recentes que puseram em causa os benefícios dos adoçantes de baixas calorias", diz Beth Hubrich, uma nutricionista do Conselho de Controle de Calorias.  "Quando usados como parte de uma dieta saudável, os adoçantes de baixas calorias e os produtos light que contêm estes adoçantes podem se tornar ferramentas benéficas para ajudar as pessoas que precisam controlar a ingestão calórica e o peso.  Este estudo em humanos, juntamente com muitos outros, serve de apoio às recentes alegações dos estudos epidemiológicos (que não podem demonstrar causa e efeito) e dos estudos realizados, em menor número, em ratazanas", acrescenta Hubrich.

Este estudo também vem fortalecer uma meta-análise recente de 2009 (avaliando 224 estudos), publicada no American Journal of Clinical Nutrition e realizada por Mattes e Popkin. Estes dois investigadores afirmam: "Uma visão crítica da literatura que trata dos mecanismos segundo os quais os adoçantes não nutritivos [de baixas calorias] podem criar um consumo de energia revela que nenhum deles está substanciado por provas disponíveis".

Mais de 194 milhões de americanos consomem alimentos e bebidas de baixas calorias e de poucas calorias, de acordo com a pesquisa nacional ao consumidor mais recente do Conselho de Controle de Calorias. O Conselho, uma associação comercial sem fins lucrativos, observou que este número provavelmente continuará aumentando quando um maior número de consumidores começar a perceber que "as calorias contam" quando se quer perder e manter o peso.

Para obter informações adicionais sobre os adoçantes de baixas calorias (substitutos do açúcar) e alimentos e bebidas com baixas calorias ou sem açúcar, acesse www.caloriecontrol.org.

###

 

Anton, S et al. Efeitos da stevia, do aspartame e da sacarose na ingestão de alimentos, saciedade e os níveis de glicemia e insulina após as refeições.  Appetite. Publicação on-line de março de 2010; doi:10.1016/j.appet.2010.03.009 

O Conselho de Controle de Calorias, criado em 1966, é uma associação sem fins lucrativos representando a indústria alimentar e de bebidas de baixas calorias e baixo nível de gorduras. Representa atualmente 40 fabricantes e fornecedores de alimentos e bebidas de baixas calorias, baixo nível de gorduras e light, incluindo fabricantes e fornecedores de mais de uma dúzia de diferentes adoçantes dietéticos, substitutos de gordura e outros ingredientes de baixas calorias.

 

 

 

 

bottom

O Conselho de Controlo de Calorias, uma associação sem fins lucrativos fundada em 1966, procura ser um canal objetivo de comunicação de base científica sobre os alimentos e bebidas de baixas calorias, a fim de assegurar que a investigação e informação científica e ao nível do consumidor sejam divulgadas a todas as partes interessadas.
© Copyright Conselho de Controlo de Calorias.